Sobre a retirada do débito automático

dezembro 2, 2021

Prezados Associados e Associadas,

Explicando pontualmente sobre a retirada do débito automático.

1 – A nova gestão somente teve acesso a uma das três contas bancárias ( Banco do Brasil), falta Caixa e Sicred, pois apesar da nossa posse em outubro, somente semana passada, a ata do cartório ficou pronta, agradeço desde já a professora Adriana Gradela que contribuiu neste período, pois foram mais de 75 dias, incluindo o período de transição para que o cartório finalmente nos desse a ata final registrada.2- Somente de posse desta ata, que finalmente pudemos ir aos bancos acessar as contas bancárias, a prioridade foi o banco do brasil, nosso maior volume financeiro e onde os boletos dos planos de saúde são pagos. Ainda assim, não estamos com acesso pleno, o gerenciador financeiro que faz o lançamento, baixa por exemplo de débito automático não está disponível, por isso, muitos tem visto que os boletos do mês passado ou retrasado foram pagos e não baixados, assim, estamos baixando manualmente, e aguardando este acesso, com chamados e idas presencias ao banco com o suporte do BB para solucionar o problema.3- Sobre a Caixa e o Sicredi estamos ainda aguardando acesso, mesmo com a apresentação das atas, até o presente momento somente tivemos acesso aos extratos, sem poder movimentar a conta.4- Vejam que só temos 3 contas bancárias, inclusive com pagamentos de taxas para a Assunivasf e que permitiria débito automático, mas são mais de 10 instituições financeiras que os servidores recebem salário, assim, nem todos teriam débito automático como modalidade de pagamento conveniado.

SOBRE A SITUAÇÃO FINANCEIRA DA ASSUNIVASF

1 – Estamos ainda inicialmente o segundo mês de gestão e elaborando nosso relatório para apresentação ao Conselho Fiscal e em 2022 realizar Assembleia Geral aos associados de apresentação de indicadores e tomada de decisões coletiva e planejamento de gestão 2022 e 2023.Todavia, com acesso aos dados e relatórios afirmo que o débito automático, em que pese à primeira vista ser um facilitador para alguns associados, por “evitar o esquecimento”, o mesmo não vinha garantido para a associação o mesmo equilíbrio financeiro, visto que;2- Nem todos os associados pagavam nesta modalidade, por não ter um dos 3 bancos que possuímos conta, segundo outros utilizavam PIX, outros associados boleto e por fim percebemos no controle contábil e relatório do escritório jurídico até agora realizado que haviam muito atrasos e datas diferentes de pagamento, todavia, as faturas do plano de saúde em especial ( UNIMED e HGU) possuem data fixa de vencimento, e isto a longo prazo, pode vir a comprometer o caixa da Assunivasf, com eventuais atrasos e juros vultuosos.3- Assim, há a necessidade de se uniformizar a modalidade de pagamentos, especialmente porque o boleto, diferente do débito automático, permite a cobrança de juros, protesto em cartório, cobrança judicial, enfim é um título mais fácil de cobrança e controle, diferente do débito automático, cujo controle era manual, e ao final da implantação do sistema, previsão completa até janeiro de 2022, os boletos, quando pagos geram baixa automática e mecanismos de controle de cobrança e juros, ademais não tem como haver esquecimento, pois o sistema vai sempre gerar avisos de cobrança e lembretes, e postergamos até o dia 08 todos os vencimentos a partir de agora como data fixa.4- Estas preocupações da nossa gestão são pensando a longo prazo, enquanto associação, haja vista que nós servidores públicos permanecemos no cargo por longo tempo , plano de saúde tem ficado cada vez mais custoso e uma Associação precisa se manter com seu pagamentos em dia sem usar o caixa dela para pagar suas faturas dos associados, tomo como exemplo, preservando os dados dos associados, em virtude da LGP, temos diversos processos de cobrança judicial e extrajudicial, de um único servidor no valor de R$ 51.000,00 ( cinquenta e um mil reais) e os outros somam mais de 125.000,00( cento e vinte cinco mil reais), ou seja, a Assunivasf tirou do seu Caixa de 2018 para 2021 mais de 176 mil reais para financiar atrasos e evitar juros nas faturas da Unimed e HGU, sem necessariamente suspender o serviço e cobrança eficiente destes débitos, e retirando do seu caixa o pagamento.5- Questiono será que o débito automático foi tão eficiente assim? precisamos então buscar eficiência de gestão, transparência nesses dados, que iremos trazer todos em 2022 via assembleia, mas principalmente, pensar nossa Associação para daqui a 10 anos, porque hoje a fatura mensal dos dos 4 planos ultrapassa 800 mil reais e quando ela dobrar a medida do nosso envelhecimento ( somos uma universidade e associação relativamente jovem) se não tivermos recursos em caixa, cada fatura tem vencimento único, e se não pagarmos todos nós perdemos o plano ou pagaremos juros e multa.

Por fim, até janeiro/2022 acreditamos que teremos acesso completo aos gerenciadores financeiros dos 3 bancos e após a assembleia que será marcada provavelmente para fevereiro, estas e outras situações encontradas serão levadas para todos, para coletivamente decidirmos, no momento o boleto além de permitir este controle gerencial e financeiro, pensando na saúde financeira da Assunivasf, também é nossa única opção pelo todo exposto, mas peço que aguardem até nossa reunião geral para tomada desta decisão conjunta.

Aproveito também para agradecer as mensagens de apoio e dizer que mudanças normalmente geram transtornos, mas estamos apenas com 2 meses de gestão e implantando muitas mudanças e melhorias, mas tudo que puder ser revisto para melhor será feito e sempre com o feedback de vocês, nosso público interessado.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá,

Entre na sua conta!